“Como são as convulsões nas pessoas com NF1? ” MEM, de Santos, SP.

Cara MEM, veja a resposta do Dr. Nikolas Machado [1]:

As convulsões nas pessoas com NF1 geralmente são menos graves e tendem a ocorrer a noite.

Uma em cada dez pessoas com NF1 deve ter pelo menos uma convulsão durante a vida.

O fato delas, muitas vezes, passarem desapercebidas, faz com que um eletroencefalograma de 24 horas de duração seja essencial principalmente por capturar uma amostragem do sono.

A abordagem é simples. Se a convulsão for branda, acometendo somente uma parte do corpo, ela é considerada focal, e uma ressonância magnética é essencial (para afastar outras causas).

Os medicamentos serão escolhidos baseados nos possíveis efeitos colaterais.

Por exemplo, o Ácido Valproico pode causar ganho de peso e perda de cabelo. A Carbamazepina pode interferir com o uso de contraceptivos orais e outros medicamentos. O Fenobarbital e a Hidantoina já estão em desuso, pela quantidade de efeitos colaterais metabólicos e cognitivos.

É importante que as convulsões sejam acompanhadas de perto pelo neurologista.

As convulsões nas pessoas com NF1 tendem a ser de simples tratamento e a vida tende a seguir praticamente normal, usando sempre do bom senso, é claro (nadar sempre com supervisão, andar de bicicleta com capacete, somente dirigir se não tiver tido convulsão nos últimos seis meses, não escalar montanhas, etc.).

Espero que minha resposta tenha sido útil.

[1] Dr. Nikolas Mata-Machado é neurologista na University of Illinois, em Chicago nos Estados Unidos, e possui experiência no tratamento de pessoas com neurofibromatoses. Ele irá colaborar com a AMANF com comentários, notícias e opiniões, ajudando o Dr. Lor a responder perguntas em sua área de conhecimento.